25.07.20       Morning Portuguese  Murli        Om Shanti      BapDada        Madhuban


Essência:
Doces filhos, renunciem a consciência de corpo e tornem-se conscientes da alma. Apenas aqueles que são conscientes da alma são chamados de aqueles que fazem parte da família de Deus.

Pergunta:
Como esta congregação espiritual de vocês, filhos, é diferente de todas as outras congregações espirituais?

Resposta:
Esta é uma congregação espiritual onde vocês ouvem o conhecimento da alma e da Alma suprema. Vocês estudam aqui para alcançar a meta e objetivo que estão diante de vocês. Em outras congregações espirituais, eles não estudam nem têm uma meta e objetivo.

Om shanti.
O Pai espiritual explica a vocês, filhos espirituais. Vocês, filhos espirituais, O estão ouvindo. O Pai primeiro explica: Sempre que vocês se sentarem aqui, façam isto enquanto se considerando uma alma. Não se considerem um corpo. Dizem que aqueles que são conscientes do corpo pertencem à família do demônio. Quanto aos que são conscientes da alma, dizem que eles pertencem à família de Deus. Deus não tem corpo. Ele é sempre consciente da alma. Ele é a Alma suprema, o Pai de todas as almas. “Alma Suprema” significa o Mais Elevado nas Alturas. Quando as pessoas falam de Deus, o Mais Elevado nas Alturas, entra no intelecto que a forma Dele é a de uma imagem oval incorpórea. A imagem oval incorpórea também é adorada. Ele é a Alma suprema. Ele é o mais elevado de todas as almas. Ele também é uma alma, mas Ele é a alma mais elevada de todas. Ele não entra no ciclo de nascimento e morte. Todos os outros renascem e fazem parte da criação. Apenas o único Pai é o Criador. Brahma, Vishnu e Shankar também fazem parte da criação. Todo o mundo humano é a criação. O Criador é chamado de Pai. Um homem também é chamado de criador. Ele adota uma esposa e cria uma prole com ela. Ele então sustenta sua criação, mas Ele não a destrói. Todos os fundadores de religião criam uma religião e depois também têm de sustentá-la. Nenhum deles a destrói. O Pai ilimitado é chamado de Alma suprema. Assim como a forma das almas é um ponto, a forma da Alma suprema também é um ponto. Entretanto, a grande imagem oval que eles fazem no caminho de devoção é só para que possam adorá-Lo. Se não, como um ponto poderia ser adorado? Em Bharat, ao criarem um fogo sacrificial, eles criam um Shivalingam e saligrams de barro e os adoram. Aquele é chamado de fogo sacrificial de Rudra. De fato, o verdadeiro nome é Rajaswa Ashwamegh Avinashi Rudra Gita Gyan Yagya (O fogo sacrificial do conhecimento imperecível do Gita de Rudra no qual o cavalo é sacrificado para obter a autossoberania). Isto também é mencionado nas escrituras. Agora, o Pai diz a vocês, filhos: Considerem-se uma alma. Em nenhuma outra congregação espiritual alguém tem o conhecimento da alma ou da Alma suprema, nem seria capaz de dar este conhecimento. Lá, não há meta nem objetivo. Agora, vocês, filhos, estão estudando este estudo. Vocês sabem que a alma entra em um corpo. As almas são imperecíveis, enquanto os corpos são perecíveis. A alma desempenha um papel com o corpo. A alma é sem corpo, não é? Eles inclusive dizem “Vocês vieram sem corpo e têm de retornar sem corpo”. Vocês adotaram um corpo, mas, antes de retornar, vocês têm de se tornar sem corpo. O Pai senta-Se aqui e conta isto a vocês, filhos, e a ninguém mais. São vocês, filhos, que sabem que, quando era a idade de ouro em Bharat, era o reino das divindades; havia apenas uma religião. As pessoas de Bharat não sabem sequer esse tanto! Aqueles que não conhecem o Pai não conhecem nada! Os rishis e munis antigos também diziam: “Nós não conhecemos o Criador, nem a criação”. O Criador é o Pai ilimitado. Apenas Ele conhece o início, meio e fim da criação. O começo é chamado de partida e o meio é o período intermediário. No começo há a idade de ouro, que é chamada de dia. Então, a noite dura desde o meio até o final. O dia dura pelas idades de ouro e prata. O paraíso foi uma maravilha do mundo. Apenas Bharat foi o paraíso onde Lakshmi e Narayan governavam. As pessoas de Bharat não sabem disso. Agora o Pai está estabelecendo o paraíso. O Pai diz: Considerem-se uma alma. Eu sou uma alma de primeira classe. Nesta época, todos os seres humanos estão conscientes do corpo. O Pai os torna conscientes da alma. O Pai também lhes conta o que é a alma. Os seres humanos não sabem de nada. Apesar de dizerem que uma estrela maravilhosa brilha no centro da testa, eles não sabem o que ela é ou como ela tem um papel gravado dentro de si. Agora, o Pai explicou isto a vocês. Vocês, povo de Bharat, têm de desempenhar um papel de 84 nascimentos. Bharat é a terra elevada; é o local de peregrinação de todos os seres humanos. O Pai vem aqui para conceder salvação a todos. Eles nos liberta do reino de Ravan. Ele se torna nosso Guia e nos leva de volta para casa. As pessoas apenas dizem isto sem entender o significado. Primeiro, elas eram divindades em Bharat. Então elas tiveram de renascer. São as pessoas de Bharat que se tornam divindades, então guerreiros, mercadores e shudras; elas renascem. Leva sete dias para entender este conhecimento completamente. Seu intelecto impuro tem de ser purificado. Lakshmi e Narayan governavam no mundo puro. Quando era o reino deles em Bharat não havia nenhuma outra religião; havia apenas um único reino. Bharat era muito solvente. Seus palácios eram cravejados com diamantes e joias. Então, quando começou o reino de Ravan, eles se tornaram adoradores. Eles foram para o caminho de devoção e construíram templos etc. Eles construíram o templo de Somnath. Não havia só um templo. Aqui, também, havia tantas joias no templo a Shiva que foram levadas por Mahmud Guznavi em camelos cheios de carga. Havia tantas joias que nem mesmo centenas de milhares de camelos teriam conseguido levar tudo. Na idade de ouro, havia tantos palácios de ouro cravejados com diamantes e joias. Mahmud Guznavi veio apenas recentemente. Há tantos palácios etc. mesmo na idade de cobre. Todos eles foram enterrados durante os terremotos. Não existiu nenhuma ilha dourada de Ravan. Isto simboliza como fica a condição de Bharat no reino de Ravan. Ela se torna cem por cento irreligiosa, incorreta, insolvente, impura e viciosa. Dizem que o mundo novo é sem vícios. Bharat era o Templo de Shiva (Shivalaya). Ela também era chamada de maravilha do mundo. Havia bem poucos seres humanos lá. Agora, há bilhões de seres humanos. Simplesmente pensem a respeito! Agora é a idade da confluência mais auspiciosa para vocês, filhos. É agora que o Pai está lhes dando um intelecto divino e tornando vocês os seres humanos mais elevados. O Pai lhes dá orientações elevadas para transformá-los de seres humanos comuns em divindades. É apenas em relação às orientações do Pai que se diz: “Seus métodos são únicos”. Ninguém entende o significado disto. O Pai explica: Eu lhes dou tais orientações elevadas que vocês se tornam divindades. Agora, a idade de ferro está terminando. A destruição do mundo velho está diante de vocês. Os seres humanos estão em escuridão completa e dormindo no sono de Kumbhakarna. Dizem: Está escrito nas escrituras que a idade de ferro ainda está em sua infância, que ela ainda continuará por quarenta mil anos. Devido a acreditarem em oito milhões e quatrocentas mil espécies, eles prolongaram a duração do ciclo. De fato, são apenas 5 mil anos. O Pai explica: Vocês têm 84 nascimentos, não oito milhões e quatrocentos mil. O Pai ilimitado conhece todas aquelas escrituras etc. É por isso que Ele diz que todas elas pertencem ao caminho de devoção – que durou meio ciclo – e que ninguém pode encontrá-Lo por meio delas. Considerem isto: Se a duração do ciclo fosse de centenas de milhares de anos, então a população seria muito grande, já que a população dos cristãos se expandiu em apenas dois mil anos. A religião original de Bharat é a religião das divindades. Isto deveria continuar, mas devido a terem se esquecido da religião original e eterna das divindades, eles dizem que a religião deles é a hindu. Mas não há religião como a hindu. Bharat foi tão elevada! Quando havia a religião original e eterna das divindades, era a terra de Vishnu. Agora é a terra de Ravan. Vejam o que tais divindades se tornaram agora que tiveram 84 nascimentos! As pessoas de Bharat consideram as divindades como sem vícios e eles mesmos como viciosos. Portanto, eles adoram as divindades. Na idade de ouro, Bharat era sem vícios. Era o mundo novo, chamado de nova Bharat. Esta é a velha Bharat. Como era nova Bharat e como é a velha Bharat? No mundo novo, Bharat era nova, e no mundo velho, Bharat é velha. Como ficou o estado dela? Bharat foi o paraíso e agora se tornou o inferno. Bharat era a mais solvente. Agora Bharat é a mais insolvente; ela está mendigando a todos. Ela está pedindo esmolas a seu próprio povo. Isto é algo a ser entendido. Quando os seres humanos conscientes do corpo de hoje em dia recebem um pouco de dinheiro, eles pensam que estão sentados no paraíso! Por terem um intelecto de pedra, eles não sabem absolutamente nada sobre o paraíso, a terra de felicidade. Agora, porque eles estão impuros, vocês têm de fazer com que eles se sentem em um bhatthi por sete dias para tornar seus intelectos divinos. Os impuros não têm permissão de se sentar aqui. Apenas os puros podem permanecer aqui. Os impuros não têm permissão de vir aqui. Vocês estão sentados na idade da confluência mais auspiciosa. Vocês sabem que Baba está tornando vocês os mais elevados de todos. Esta é a história do verdadeiro Narayan. O Pai verdadeiro está ensinando Raja Yoga a vocês para torná-los um verdadeiro Narayan a partir de um ser humano comum. Apenas o único Pai tem este conhecimento e Ele é chamado de Oceano de Conhecimento. O louvor “O Oceano de Paz e o Oceano de Pureza” pertence a Ele; este não pode ser o louvor de ninguém mais. O louvor das divindades é diferente do louvor do Pai supremo, da Alma suprema, Shiva. Ele é o Pai. Krishna não é chamado de Pai. Mas, quem é Deus? Mesmo agora, o povo de Bharat não sabe. Eles dizem: “Deus Krishna fala!” Entretanto, Krishna tem 84 nascimentos completos. Aqueles da dinastia do sol então se tornam aqueles da dinastia da lua e depois aqueles da dinastia dos mercadores etc. Os seres humanos não entendem o significado de “hum so”. Eles dizem: “Eu, a alma, sou a Alma suprema”. Quão errados eles estão! Agora vocês têm de explicar a eles como o estágio de Bharat ascende e decai. Isto é conhecimento e tudo aquilo é devoção. Na idade de ouro, todos eram puros. Era o reino do rei e da rainha. Não havia conselheiros lá, porque os próprios rei e rainha eram os mestres. Eles tinham recebido a herança do Pai; eles tinham sabedoria. Lakshmi e Narayan não precisavam tomar conselho de ninguém. Não havia conselheiros. Nenhuma outra terra jamais será tão pura como foi Bharat; ela era uma terra tão grande e pura! O próprio nome era paraíso e agora é o inferno! Apenas o Pai pode tornar este inferno o paraíso. Achcha.

Aos filhos mais doces, amados, há muito perdidos e agora encontrados: amor, lembranças e bom dia da Mãe, do Pai, BapDada. O Pai espiritual diz namaste aos filhos espirituais.

Essência para Dharna:
1. Sigam as orientações elevadas do único Pai e tornem-se divindades a partir de seres humanos comuns. Nesta idade bonita e auspiciosa da confluência tornem o intelecto divino e tornem-se os mais elevados.

2. Sentem-se em um bhatthi de sete dias e purifiquem o intelecto impuro. Ouçam do Pai a história do verdadeiro Narayan e tornem-se Narayan a partir de ser humano comum.

Bênção:
Que – com seu estágio angélico – vocês deem o retorno de amor ao Pai e, assim, tornem-se uma personificação de soluções.

Permanecerem estáveis no estágio angélico é dar o retorno de amor ao Pai. Aqueles que dão esse retorno se tornam personificações de soluções. Ao se tornarem uma personificação de soluções, seus próprios problemas e os problemas dos outros terminam automaticamente. Então, agora é a hora de fazerem esse serviço, agora é a hora de dar e receber. Então, agora tornem-se aqueles que elevam todos, como o Pai. Ouçam o chamado deles, alcancem essas almas em sua forma angélica e removam o cansaço das almas que estão cansadas de seus problemas.

Slogan:
Mantenham-se despreocupados sobre coisas inúteis, não sobre os códigos de conduta.